Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 01 de agosto de 2016. Atualizado às 20h47.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

balanços

01/08/2016 - 20h48min. Alterada em 01/08 às 20h48min

Lucro líquido da Cielo no 2º trimestre soma R$ 989,2 milhões, alta de 13,8% em um ano

A Cielo, que credencia lojistas para a captura de transações com cartões de crédito e débito, reportou lucro líquido de R$ 989,2 milhões no segundo trimestre deste ano, cifra 13,8% maior que a registrada no mesmo intervalo do ano passado, de R$ 869,4 milhões. Na comparação com o trimestre imediatamente anterior, quando ficou em R$ 995,4 milhões, foi identificada queda de 0,6%.
No conceito ajustado, que considera o resultado cash da Cateno, companhia fruto da associação com o Banco do Brasil, o lucro líquido da Cielo totalizou R$ 1,057 bilhão de abril a junho, aumento de 12,8% em relação ao mesmo período de 2015 e redução de 0,6% em relação aos três meses anteriores.
"O segundo trimestre de 2016 foi bastante ativo no cenário político no Brasil. As mudanças vivenciadas impactaram positivamente a confiança de empresários e consumidores de forma que passamos a observar uma ligeira melhoria do humor e movimento no varejo", observa a Cielo, em relatório que acompanha suas demonstrações financeiras.
A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da Cielo alcançou R$ 1,349 bilhão no segundo trimestre, montante 0,5% inferior ao registrado, em um ano, de R$ 1,356 bilhão. A margem Ebitda da companhia foi a 44% ao término de junho, redução de 4,5 pontos porcentuais (p.p.) em um ano e de 2,2 p.p. na comparação com o primeiro trimestre.
De abril a junho, a receita operacional líquida da Cielo somou R$ 3,069 bilhões, elevação de 9,8% na comparação com o montante obtido um ano antes, de R$ 2,796 bilhões. Já em relação aos três meses imediatamente anteriores, quando totalizou R$ 3,048 bilhões, foi visto aumento de 0,7%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia