Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 03 de agosto de 2016. Atualizado às 23h59.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Patrícia Knebel

Mercado Digital

Notícia da edição impressa de 04/08/2016. Alterada em 03/08 às 21h38min

Unitec acelera inovação

 Empresas incubadas utilizando Espaço Killing Divulgação Unitec

Empresas incubadas utilizando Espaço Killing Divulgação Unitec


UNITEC /DIVULGAÇÃO/JC
Uma das áreas mais bonitas de se ver a inovação acontecendo é na saúde, justamente pelo impacto ímpar que serviços e produtos disruptivos são capazes de provocar nas pessoas. E é esse o foco da Mova, uma das oito empresas que estão aterrissando neste mês na Unitec - Unidade de Inovação e Tecnologia da Unisinos, em São Leopoldo. Os sócios desenvolveram uma cadeira de rodas com um sistema de amortecimento diferenciado, que aumenta a comodidade para os cadeirantes. Com esse novo grupo de startups chegando, a Unitec passa a contar com 37 incubadas e sete graduadas no seu ambiente. São players de TI, automação e semicondutores, comunicação e convergência digital, saúde e energias renováveis, que ficarão incubadas recebendo toda infraestrutura e apoio para desenvolver produtos e serviços que poderão ganhar o mundo nos próximos anos. "Mais do que uma incubadora, a Unitec está posicionada como um ambiente de inovação, com capacidade de ajudar as empresas a se estabelecerem, a acelerar os projetos e colocá-las em contato com potenciais investidores para que cheguem fortes ao mercado", comenta o gerente da Unitec, Carlos Eduardo Aranha.
Começou a caça aos pokémons no Brasil
Pronto, os brasileiros já podem iniciar a caça aos monstrinhos do Pokémon Go. O tão esperado game de realidade aumentada para smartphones foi disponibilizado no final do dia de ontem no Brasil e já pode ser baixado nas lojas oficiais da Apple e Google. O jogo foi desenvolvido pela Niantic e mistura o mundo virtual com cenários reais. Isso significa que os usuários precisam levantar do sofá e sair em busca dos pokémons pela cidade, o que tem levado a muita diversão e algumas armadilhas, como acidentes e até assaltos motivados pela distração das pessoas. Vai ser interessante acompanhar esse febre nas ruas brasileiras a partir de agora.
Instagram sendo Snapchat
Muita gente foi surpreendida nesta semana com o novo recurso do Instagram, uma das redes sociais mais queridas pelos usuários. O "Modo história" permite a gravação de vídeos rápidos, que depois de 24 horas desaparecem. Qualquer semelhança com o Snapchat não é mera coincidência. Também é possível acrescentar emojis, desenhos e rabiscos às fotos e vídeos. E quais foram as primeiras impressões dos usuários? As reclamações sobre a ausência de filtros foram uma constante, especialmente por quem está acostumado com o Snap. Por outro lado, a força do Instagram ficou clara, já que, no primeiro dia dessa funcionalidade, muitos heavy users de redes sociais já mostravam dúvida entre continuar postando esses vídeos no Snapchat ou migrar para o Instagram. Ter o máximo de recursos integrados em uma única rede social conta pontos importantes e o time do Mark Zuckerberg sabe bem disso.
Hackaton
No próximo fim de semana, programadores vão se reunir em São Paulo para participar de um hackaton promovido pela Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil. A missão é estimular novas ideias que melhorem a experiência de consumo das pessoas por meio dos padrões de identificação GS1. Os vencedores ganharão uma viagem a Zurique, na Suíça, para participar do maior Hackaton da Europa, em setembro de 2016.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia