Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 28 de agosto de 2016. Atualizado às 17h40.

Jornal do Comércio

Panorama

COMENTAR | CORRIGIR

ACONTECE

Notícia da edição impressa de 29/08/2016. Alterada em 26/08 às 17h06min

Legado dos mestres

Paolo Virzì, diretor de Loucas de alegria, comenta sobre a herança dos grandes cineastas italianos

Paolo Virzì, diretor de Loucas de alegria, comenta sobre a herança dos grandes cineastas italianos


PAOLO CIRIELLO/DIVULGAÇÃO/JC
Caroline da Silva
Paolo Virzì, diretor de Capital humano (2013) e A primeira coisa bela (2010), está com um novo título entre as atrações da 8 Festa do Cinema Italiano - evento que segue na Capital até esta quarta-feira. Tendo como protagonistas duas mulheres que se conhecem em uma clínica para pacientes com problemas psicológicos, Loucas de alegria (sessão hoje, às 19h, no Espaço Itaú) é protagonizado por Valeria Bruni Tedeschi e Micaela Ramazzotti.
Apesar de ter temas duros, a narrativa do longa se constrói em tom cômico. Discípulo de Vittorio De Sica e Mario Monicelli, Virzì afirma que o cinema italiano sempre retratou temas dramáticos com um olhar bem-humorado: "Acho que esta é uma herança boa dos velhos mestres. Sempre soubemos brincar com isso e ter uma abordagem irônica e até divertida".
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia