Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 17 de agosto de 2016. Atualizado às 19h28.

Jornal do Comércio

JC Logística

COMENTAR | CORRIGIR

Aviação

Notícia da edição impressa de 18/08/2016. Alterada em 17/08 às 18h17min

Concessionária do Galeão admite que pode aplicar calote de R$ 960 milhões

Aeroporto carioca está abaixo da média de 17 milhões de passageiros

Aeroporto carioca está abaixo da média de 17 milhões de passageiros


YASUYOSHI CHIBA/AFP/JC
Após adiar o pagamento da prestação anual do contrato de concessão, a RioGaleão, que opera o principal aeroporto carioca, admite "risco evidente" de não quitar a outorga de R$ 960 milhões em dezembro. De acordo com o presidente Luiz Rocha, para garantir o pagamento será preciso "reprogramar" as próximas parcelas e liberar financiamento do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (Bndes), no valor de R$ 2,1 bilhão, até setembro.
"O risco é evidente. Sem caixa, vamos ficar com dívida e a empresa não fica em pé", resumiu Luiz Rocha. "Tem de ser encontrada uma fórmula, uma simples correção, sem redução de valor. Do contrário, não haverá valor para o pagamento de outorga. Chegará o ano que vem e não poderemos pagar de novo", completou.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia