Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 04 de setembro de 2016. Atualizado às 18h53.

Jornal do Comércio

Empresas & Negócios

COMENTAR | CORRIGIR

contravenção

Notícia da edição impressa de 05/09/2016. Alterada em 02/09 às 18h56min

Brasil intensifica combate à pirataria

Em 2015, US$ 400 bilhões foram gastos para remediar os problemas causados pelos ataques cibernéticos

Em 2015, US$ 400 bilhões foram gastos para remediar os problemas causados pelos ataques cibernéticos


FREEIMAGES.COM/DIVULGAÇÃO/JC
A utilização de software não licenciado é uma prática comum no mundo inteiro e gera prejuízos consideráveis para a economia mundial. No Brasil, especificamente, as notícias são melhores do que na edição anterior da pesquisa global sobre software da BSA | The Software Alliance (2013-2015), pois o Brasil caiu três pontos na lista, com cerca de 47% das empresas, ou seja, quase metade ainda não utiliza softwares originais.
O prejuízo da pirataria é grande para todos os lados, conforme explica o diretor da NGXit, Luciano Schilling. "Não são apenas os desenvolvedores que pagam o preço, mas também os lojistas e as próprias empresas e usuários que fazem isso. Ao País, o prejuízo pode chegar a bilhões, pois acentua a evasão de divisas e impostos", revela.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia