Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 31 de julho de 2016. Atualizado às 22h35.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

manifestações

Notícia da edição impressa de 01/08/2016. Alterada em 31/07 às 21h45min

Protestos aconteceram em 11 estados e Distrito Federal

 Luiz Inácio da Silva participou do ato em São Paulo

Luiz Inácio da Silva participou do ato em São Paulo


MIGUEL SCHINCARIOL/AFP/JC
Onze estados e o Distrito Federal têm protestos contra a presidente afastada Dilma Rousseff. As manifestações aconteceram em Goiás, Bahia, Minas Gerais, Pará, Maranhão, São Paulo, Alagoas, Rio de Janeiro, Pernambuco, Paraná, Santa Catarina e Distrito Federal. Em Brasília, cerca de sete mil pessoas, segundo os organizadores e a Polícia Militar, protestaram em frente ao Congresso Nacional pedindo o impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff. A manifestação deste domingo também teve palavras de ordem contra o ex-presidente Lula e a favor do juiz Sérgio Moro.
Além das faixas pedindo a saída de Dilma da presidência, manifestantes criticaram o projeto contra abuso de autoridade, apoiado pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, e comemoraram que Lula tornou-se réu. O presidente interino Michel Temer foi citado poucas vezes, mas não foi criticado. Pediram que ele apoie a Lava Jato.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia