Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 29 de julho de 2016. Atualizado às 18h02.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Operação Lava Jato

29/07/2016 - 18h02min. Alterada em 29/07 às 18h02min

Acusação contra Lula se baseia só em delação de réu confesso, diz defesa

O escritório Teixeira e Martins Advogados, que defende o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, afirmou em nota nesta sexta-feira (29) que o ex-chefe do Executivo ainda não recebeu a citação relativa ao processo que o tornou réu, que tramita na 10.ª Vara Federal de Brasília, mas que, quando isso ocorrer, apresentará a defesa.
O escritório afirmou que, ao fim do processo, a inocência de Lula será "certamente reconhecida". Os advogados disseram ainda que ele esclareceu ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em depoimento, que jamais interferiu ou tentou interferir em depoimentos relativos à Operação Lava Jato.
De acordo com a defesa, a acusação baseia-se, exclusivamente, em delação premiada de réu confesso e "sem credibilidade" que fez acordo com o Ministério Público Federal (MPF) para ser transferido para prisão domiciliar. "Lula não se opõe a qualquer investigação, desde que realizada com a observância do devido processo legal e das garantias fundamentais", afirmou o escritório.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia