Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 27 de julho de 2016. Atualizado às 17h49.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Câmara dos Deputados

27/07/2016 - 17h48min. Alterada em 27/07 às 17h49min

Cunha faz churrasco de confraternização na residência oficial

A dez dias do fim do prazo de permanência na residência oficial da Câmara, o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) promoveu na tarde desta quarta-feira (27) um churrasco de despedida para funcionários da Casa.
Entre os convidados estão servidores do departamento de Polícia, responsável por acompanhar o peemedebistas nestes últimos meses. O convite de Cunha foi repassado na véspera para os servidores. "A Bernadete acabou de ligar na sala da COE convidando todos os agentes para um churrasco de confraternização que o ex-presidente Eduardo Cunha e sua esposa oferecerão para todos aqueles que com ele trabalharam, amanhã, a partir das 13:30 na residência oficial. Ele deseja a presença de todos", diz o comunicado.
Cunha e a esposa Cláudia Cruz receberam os servidores nos jardins da residência, que fica no Lago Sul, bairro nobre de Brasília. A festa, embalada por uma cantora, contou também com a distribuição de bebidas alcoólicas.
Ao perceberem a movimentação de fotógrafos e jornalistas nas redondezas da residência, os convidados deixaram os jardins e foram fazer a confraternização dentro do imóvel.
O prazo final para Cunha deixar a residência expira no próximo dia 6, quando se completam 30 dias de sua renúncia ao comando da Casa. Ele deverá se mudar para um apartamento funcional.
No início de agosto, logo após o fim do recesso do Legislativo, há a previsão de que seu processo de cassação seja lido em plenário. A votação será aberta e para que ele perca o mandato é necessário ao menos 257 votos dos presentes.
Cunha diz que churrasco foi para agradecer funcionários que serviram sua família
No entanto o deputado afastado usou seu espaço no Twitter para dizer que o churrasco promovido hoje na residência oficial da Câmara foi em oferecimento aos funcionários que serviram a sua família. "Quero reconhecer a dedicação de todos e agradecer a atenção dispensada a mim e a minha família nesse tempo que residi na residência oficial", escreveu.
Cunha disse que realizou o almoço para os funcionários da casa e da presidência, além da equipe de segurança que o acompanhou nos últimos tempos. Embora esteja afastado das atividades parlamentares, o peemedebista se mudará nos próximos dias para um apartamento funcional localizado na Asa Sul, bairro do Plano Piloto de Brasília.
O parlamentar ainda não deixou a residência oficial porque aguarda a instalação de aparelhos de ar-condicionado no imóvel da Câmara. Se não desocupar a mansão no Lago Sul até o dia 6, poderá pagar multa diária equivalente a 1/30 do valor do auxílio-moradia concedido aos parlamentares, que hoje é de R$ 4.253,00.
O peemedebista vai ocupar o apartamento faltando poucas semanas para o plenário da Câmara votar o pedido de cassação de seu mandato. A Mesa Diretora autorizou o uso de um apartamento funcional para que a residência oficial fosse liberada o quanto antes para o novo presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ).
A permanência de Cunha na residência oficial vem incomodando a cúpula da Câmara. Sem o espaço, Maia tem feito reuniões em seu gabinete ou nos apartamentos cedidos pelos colegas. A residência da Câmara não serve apenas de moradia do presidente, mas de espaço de encontros políticos e recepções oficiais.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia