Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 27 de julho de 2016. Atualizado às 18h14.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

eleições 2016

Notícia da edição impressa de 27/07/2016. Alterada em 27/07 às 18h19min

PP adia decisão sobre quem apoiar para o Paço Municipal

Depois da desistência do deputado estadual Marcel van Hattem (PP) de concorrer à prefeitura de Porto Alegre, a executiva municipal do PP decidiu, em reunião ontem a tarde, adiar para a próxima segunda-feira a decisão sobre qual candidato vai apoiar nas eleições deste ano. A convenção do partido, que vai oficializar a decisão de segunda, deve acontecer na mesma semana.
O PP tem sido cobiçado por quatro pré-candidatos: o deputado estadual Maurício Dziedricki (PTB), o deputado federal Nelson Marchezan (PSDB), o ex-secretário estadual de Educação Vieira da Cunha (PDT) e o vice-prefeito Sebastião Melo (PMDB).
Presidente municipal do PP, vereador e líder do governo na Câmara Municipal, Kevin Krieger disse que o partido está dividido. "Temos possibilidade de indicar o vice em todas as chapas, exceto na do vice-prefeito Melo. Ele disse que isso tem que ser construído junto com os outros partidos que já estão o apoiando", avaliou Krieger.
Entre os nomes cogitados dentro do PP para serem candidatos a vice-prefeito estão o do advogado Gustavo Paim e do ex-secretário municipal de Acessibilidade e Inclusão Social Raul Cohen. Krieger foi o primeiro nome cogitado, mas, diante da possibilidade de assumir uma cadeira na Assembleia Legislativa, pois o deputado Gerson Borba vai concorrer a prefeito em São Leopoldo, o vereador preferiu retirar seu nome das indicações. Ele é o terceiro suplente do PP no Parlamento gaúcho.
Até agora, Melo tem 12 partidos na sua coligação. O PDT ainda não conseguiu nenhum aliado, embora tenha tratativas principalmente com o PP e o PSDB. O PSDB, entretanto, não quer abrir mão da candidatura de Marchezan e negocia o apoio do PP. Algumas lideranças pedetistas cogitam inclusive apoiar a candidatura do vice-prefeito, caso não consigam formar uma coligação. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia