Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 14 de julho de 2016. Atualizado às 01h24.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

câmara dos deputados

14/07/2016 - 01h27min. Alterada em 14/07 às 01h27min

Temer telefona para Maia e Rosso para parabenizá-los pelo resultado

Folhapress
Com o resultado da eleição à sucessão da Câmara dos Deputados, o presidente interino, Michel Temer, telefonou no início da madrugada desta quinta-feira (14) para Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Rogério Rosso (PSD-DF) para parabenizá-los pelo desempenho na disputa parlamentar.
O peemedebista deixou recado para ambos logo após o anúncio do resultado da vitória do democrata para o comando da Casa Legislativa. Na mensagem, fez questão de parabenizá-los pelo desempenho e reafirmou a necessidade de unidade da base aliada.
Mais tarde, ambos retornaram a ligação ao peemedebista, que marcou encontro com Rodrigo Maia nesta quinta-feira, no Palácio do Planalto, no início da tarde. Na reunião, o presidente interino pedirá apoio a uma agenda de unidade nacional e solicitará celeridade em propostas do governo federal.
Nas palavras de um assessor presidencial, o presidente interino precisará desde já iniciar relação de confiança com o vencedor, uma vez que, caso Dilma seja afastada definitivamente, ele atuará como vice-presidente, assumindo o comando do país durante viagens internacionais.
Na companhia de auxiliares e assessores próximos, o presidente interino acompanhou a sessão parlamentar do gabinete presidencial pela televisão.
CURAR FERIDAS
Com a escolha, o peemedebista iniciará mobilização para curar as feridas deixadas pela disputa parlamentar dentro da base aliada. Para o dia seguinte, definiu que terá de identificar os focos de insatisfação dentro da base aliada para garantir a aprovação da agenda econômica de interesse do Palácio do Planalto.
O governo interino pretende aprovar ainda neste ano projetos considerados estratégicos para recuperar a confiança e retomar o crescimento, como a proposta do teto para os gastos públicos, a renegociação das dívidas estaduais e as reformas previdenciária e trabalhista.
Como são polêmicos, os temas precisarão de uma base aliada coesa para serem aprovados. Por isso, na avaliação de assessores e auxiliares presidenciais, não há como perder tempo e é necessário buscar desde já deputados federais insatisfeitos ou irritados com o resultado da eleição.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia