Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 11 de julho de 2016. Atualizado às 09h51.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Investigação

Notícia da edição impressa de 11/07/2016. Alterada em 11/07 às 09h52min

Justiça abre acesso a documentos de empréstimo do Bndes a Cuba

Uma decisão da Justiça Federal em Brasília determinou que a União e o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (Bndes) liberem documentos referentes aos contratos de empréstimo feitos pelo Brasil para a reconstrução do Porto de Mariel, em Cuba. Segundo o juiz federal Marcelo Rebello Pinheiro, da 16ª Vara do Distrito Federal, "a existência de indícios de irregularidades nas operações de financiamento para reconstrução do Porto de Mariel sobrepõe-se ao dever de sigilo sobre as operações". A obra custou US$ 957 milhões e teve financiamento de US$ 682 milhões (R$ 2,1 bilhões), sendo que as taxas de juros do Bndes variam entre 4,44% e 6,91% ao ano. O empréstimo teve o prazo mais longo entre as obras financiadas fora do País -a maioria perto de 15 anos.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia