Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 10 de julho de 2016. Atualizado às 22h17.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Crise financeira

Notícia da edição impressa de 11/07/2016. Alterada em 10/07 às 21h24min

Governo do Estado quita amanhã folha atrasada do funcionalismo

A Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz) depositará amanhã a última parcela do salário dos servidores públicos do Estado, quitando a folha salarial de 27,8% das matrículas que ainda não haviam sido pagas integralmente, assim como 16% das matrículas ligadas ao magistério gaúcho. Os recursos virão do ingresso do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) referentes aos setores de energia elétrica, combustíveis e telecomunicações, do imposto do comércio e a primeira etapa dos repasses federais.
Na sexta-feira passada, a Sefaz havia pago uma parcela de R$ 450,00, quitando os vencimentos de servidores com salário até R$ 3.450,00. A folha completa do Poder Executivo fechou o mês em R$ 1,476 milhão. O valor líquido dos salários chegou a R$ 1,252 bilhão para os servidores da administração direta (R$ 991 milhões), fundações e autarquias. O restante são compromissos do Tesouro com as consignações e os tributos sobre a folha. Os empregados das fundações regidos pela CLT receberam de maneira integral seus vencimentos na segunda-feira passada, 4 de julho.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia