Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 05 de julho de 2016. Atualizado às 22h46.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Eleições 2016

Notícia da edição impressa de 06/07/2016. Alterada em 05/07 às 22h46min

Sem doação de empresa, captação por cartão de crédito é alternativa

Proibidos de receber doações de empresas, os candidatos às eleições municipais de outubro vão ter de usar o dinheiro do fundo partidário ou doações de pessoas físicas em suas campanhas. A partir de hoje, os pré-candidatos poderão se cadastrar também na plataforma de financiamento individual criada pelo Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), que reúne cerca de 60 organizações da sociedade civil empenhadas na transparência pública. Batizada de Voto Legal, ela permite ao eleitor doar a seu candidato pela internet, usando apenas o cartão de crédito.
O limite de doação é 10% da renda bruta auferida em 2015 e declarada ao Fisco. "A eleição deste ano representa uma mudança de cultura. O eleitor é protagonista no processo", afirma Luciano Santos, diretor do MCCE.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia