Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 05 de julho de 2016. Atualizado às 14h37.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Crise Política

05/07/2016 - 14h37min. Alterada em 05/07 às 14h37min

Dilma confirma que não irá a interrogatório no processo de impeachment

 dilma José Cícero da Silva Agência Pública

Já era esperado que a presidente afastada não participasse da sessão desta quarta-feira


JOSÉ CÍCIRO DA SILVA/AGÊNCIA PÚBLICA/DIVULGAÇÃO/JC
A presidente afastada, Dilma Rousseff, confirmou, por meio de sua conta no Twitter, que não irá participar de interrogatório na Comissão Especial do Impeachment.
"A minha defesa amanhã (6) será feita por escrito e lida pelo meu advogado. Estamos avaliando a minha ida ao plenário do Senado, em outro momento", escreveu a presidente. No momento da votação em plenário, é prevista outra chance de a presidente ir ao Senado para fazer sua defesa.
Já era esperado que a presidente não participasse da sessão desta quarta-feira, embora a defesa não houvesse confirmado oficialmente sua ausência.
Na manhã desta terça-feira (5) ao chegar à comissão, o presidente do colegiado, Raimundo Lira (PMDB-PB), explicou que, caso a presidente não participe da sessão, sua defesa não poderá responder a perguntas feitas pelos senadores. Caberá ao ex-advogado-geral da União José Eduardo Cardozo apenas a leitura de uma mensagem da presidente.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia