Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 31 de julho de 2016. Atualizado às 22h37.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Estados Unidos

Notícia da edição impressa de 01/08/2016. Alterada em 31/07 às 22h33min

Trump é criticado após questionar pais de militar

O candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, despertou críticas da oposição e até mesmo de membros de seu próprio partido por questionar o comportamento dos pais de um muçulmano capitão do Exército norte-americano morto por um carro-bomba no Iraque, em 2004. Depois que o advogado Khizr Khan fez um tributo a seu filho, Humayun, durante a convenção do Partido Democrata, Trump questionou sobretudo a postura da esposa, Ghazala, que ficou calada.
"Ela estava apenas parada lá, não tinha nada a dizer. Talvez não tivesse permissão para dizer nada", disse Trump ao programa This Week, da rede ABC. A declaração gerou críticas gerais.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia