Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 21 de julho de 2016. Atualizado às 22h47.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Turquia

Notícia da edição impressa de 22/07/2016. Alterada em 21/07 às 22h35min

Parlamento aprova estado de emergência que dá amplos poderes a Erdogan

A Turquia entrou em estado de emergência nesta quinta-feira, após o Parlamento local aprovar a medida, que dá maiores poderes ao governo do presidente Recep Tayyp Erdogan para lidar com a tentativa fracassada de golpe militar. Com isso, por três meses, os poderes ficam centralizados em Erdogan, que poderá passar leis por decreto, impor toques de recolher e restringir encontros públicos.
A aprovação do Parlamento não foi unânime, refletindo a profunda divisão da classe política entre os que acreditam que é necessário dar mais poderes ao presidente para forçar uma mudança e os que temem que ele irá utilizá-los para intimidar e pressionar rivais. "A tentativa de golpe se tornou uma ferramenta e uma oportunidade para o governo expurgar toda a oposição e limitar os direitos democráticos", afirmou um comunicado do Partido da Democracia do Povo, uma legenda pró-curdos.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia