Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 13 de julho de 2016. Atualizado às 11h02.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Terrorismo

13/07/2016 - 11h06min. Alterada em 13/07 às 11h06min

Estado Islâmico planejou atentado contra franceses, diz relatório

Agência Brasil
O grupo extremista Estado Islâmico (EI, ex-Isis) planejou um atentado contra a delegação da França durante os Jogos Olímpicos Rio 2016, que acontece em agosto no Rio de Janeiro, no Brasil. A informação consta de um relatório de oficiais de inteligência do governo francês divulgado nesta quarta-feira (13).
A informação foi passada pelo chefe da Direção de Inteligência Militar (DRM), general Christophe Gomart, durante uma audiência em 26 de maio na Comissão Parlamentar de Luta contra o Terrorismo que investiga os atentados de 2015 na França. O relatório da audiência, porém, só foi divulgado nesta quarta-feira no site da Assembleia Nacional.
Em declarações aos parlamentares, Gomart conversou com o deputado Georges Fenech sobre um membro brasileiro do Estado Islâmico que estaria prestes a "cometer atentados contra a delegação francesa nos Jogos".
De acordo com o jornal Liberation, esta parte do diálogo não deveria ter sido incluída no relatório divulgado hoje e que só aparece no documento por um erro de transcrição. Isso porque o relatório, assim como Gomart, não dão informações sobre a identidade do brasileiro, nem sua localização - provavelmente ele estaria fora do Brasil e pode já estar detido.
Diversos analistas afirmam que os Jogos Olímpicos, que serão disputados de 5 a 21 de agosto, podem ser uma oportunidade para atentados terroristas.
A Agência Brasileira de Inteligência (Abin) elevou em abril o risco de ataque do Estado Islâmico durante as Olimpíadas, alegando que tem aumentado o número de cidadãos do país que se aliam ao grupo extremista. O ministro da Defesa do governo interino de Michel Temer, Raul Jungmann, também admitiu que o Estado Islâmico é uma preocupação.
Em 13 de novembro de 2015, o grupo terrorista cometeu uma série de atentados em Paris, que provocaram a morte de 130 pessoas. O episódio é considerado um dos mais sangrentos da história recente da França.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia