Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 11 de julho de 2016. Atualizado às 22h42.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Reino Unido

Notícia da edição impressa de 12/07/2016. Alterada em 11/07 às 20h23min

Theresa May é a nova premiê

Reino Unido voltará a ter uma mulher no cargo após 26 anos

Reino Unido voltará a ter uma mulher no cargo após 26 anos


DANIEL LEAL OLIVAS/AFP/JC
Theresa May foi oficialmente escolhida como a nova líder do Partido Conservador e primeira-ministra do Reino Unido. O premiê britânico, David Cameron, entrega o cargo amanhã.
Favorita para ser a nova premiê desde que Cameron anunciou que deixaria o governo, após o plebiscito que decidiu pela saída britânica do Reino Unido, em junho, May se consolidou como única candidata a premiê depois que sua concorrente, Andrea Leadsom, anunciou ontem estar desistindo da disputa. Política favorável ao Brexit, a secretária de Energia e Mudanças Climáticas reconheceu que May conta com maior apoio por parte dos parlamentares.
À tarde, durante discurso, May prestou homenagens a Cameron e disse estar honrada em se tornar líder do partido. Ela também reforçou que trabalhará pela negociação sobre a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), mesmo que tenha se posicionado anteriormente contra. "Brexit significa Brexit, e vamos transformá-lo em sucesso", afirmou.
Com a posse de May, o Reino Unido voltará a ter uma mulher como governante quase 26 anos após Margaret Thatcher assumir o poder. Segundo Cameron, a ex-ministra do Interior tem amplo apoio dos parlamentares conservadores, o que a consolida como a escolhida para liderar o governo.
O premiê informou ainda que vai participar de uma sessão final no Parlamento amanhã antes de visitar Elizabeth II para entregar sua renúncia. A rainha tem a função de indicar oficialmente o novo governante.
As duas políticas disputariam o cargo em uma eleição no dia 9 de setembro. A desistência de Leadsom abre caminho para que o processo de saída da UE ocorra de forma mais rápida.
 

Quem é Theresa May?

Theresa Mary May, originalmente Theresa Mary Brasier, nasceu no dia 1 de outubro de 1956, em Sussex, no Sul da Inglaterra. Oriunda de uma família de classe média-baixa, na qual o pai era vigário e as duas avós, domésticas, foi criada em Oxfordshire, no sudeste do país.
Após frequentar escolas públicas, graduou-se em Geografia na Universidade de Oxford, onde conheceu seu marido, Philip, com quem é casada até hoje. Eles não têm filhos.
Antes de iniciar sua vida política, trabalhou no Banco da Inglaterra. Eleita para o Parlamento pela primeira vez em 1997, foi a primeira mulher a assumir a presidência do Partido Conservador, em 2002.
Hoje, prestes a completar 60 anos, é uma das pessoas que permaneceram por mais tempo à frente do Ministério do Interior - ocupa o posto desde 2010. É considerada uma das figuras mais fortes da política britânica.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia