Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 05 de julho de 2016. Atualizado às 13h17.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

ESTADOS UNIDOS

05/07/2016 - 13h17min. Alterada em 05/07 às 13h17min

FBI não irá recomendar acusação criminal de Hillary por uso de e-mail privado

Hillary Clinton comemora indicação do partido democrata às eleições americanas

O FBI não irá recomendar a acusação criminal da pré-candidata Hillary Clinton


TIMOTHY A. CLARY/AFP/JC
O FBI não irá recomendar a acusação criminal da pré-candidata Hillary Clinton pelo uso de uma conta de e-mail privativo quando foi secretária de Estado, afirmou hoje o seu diretor, James Comey.
O comunicado praticamente encerra o imbróglio legal sobre a questão, amplamente explorada por políticos republicanos contra a sua campanha pela Casa Branca. Na semana passada, a procuradora-geral Loretta Lynch afirmou que iria aceitar a recomendação do FBI sobre o caso.
Apesar de descartar a acusação, Comey criticou as ações de Hillary, afirmando que 100 e-mails enviados ou recebidos por ela durante o período tinham informações confidenciais. A senadora e seus subordinados foram "extremamente negligentes" e essas informações poderiam ter sido acessadas por grupos hostis aos Estados Unidos.
"Nenhuma acusação é apropriada neste caso", disse o diretor do FBI em seu anúncio. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia