Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 17 de julho de 2016. Atualizado às 22h24.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Segurança Pública

Notícia da edição impressa de 18/07/2016. Alterada em 17/07 às 20h53min

Bloqueio de celulares roubados será feito em delegacias

A partir da segunda quinzena de agosto, vítimas de roubo ou furto de celulares poderão fazer o bloqueio dos aparelhos já nas delegacias quando registrarem o boletim de ocorrência. O termo de adesão da Polícia Civil do Estado ao sistema da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) foi firmado na semana passada. Em uma reunião com o presidente da agência, João Batista Rezende, a vice-presidente da Comissão de Segurança da Assembleia Legislativa, deputada Miriam Marroni (PT), e o diretor do Gabinete de Inteligência e Assuntos Estratégicos (GIE) da Polícia Civil, delegado Marcos Meirelles, ressaltaram a necessidade de integrar o Rio Grande do Sul ao novo método de inutilização dos aparelhos o quanto antes devido ao alto índice de furtos e roubos no Estado.
"Temos uma média entre 60 e 70 registros diários de roubos de celulares, a maioria em assaltos com violência. Ou seja, são cerca de 2 mil aparelhos que são levados para uso dos criminosos ou para revenda ilegal", alertou a deputada. Conforme Meirelles, apesar de todo o esforço que vem sendo feito pelo setor de inteligência para prender receptadores, os altos índices de roubos mostram que bloquear o aparelho é importante. "Isso torna o celular inútil, sem funcionamento. Deixa de ser um atrativo para os bandidos", explicou.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia