Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 27 de julho de 2016. Atualizado às 18h23.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

rio-2016

27/07/2016 - 18h24min. Alterada em 27/07 às 18h24min

Anderson Varejão está fora dos Jogos Olímpicos

Agência O Globo
A seleção brasileira de basquete sofreu um desfalque de peso de última hora. Anderson Varejão está fora dos Jogos Olímpicos. O ala/pivô foi submetido a exames de imagem nos EUA nos últimos dois dias, e eles apontaram a existência de uma hérnia de disco na lombar, lesão que tira o capixaba da Rio-2016.
Vice-campeão da NBA pelo Golden State Warriors, Varejão começou a reclamar de fortes dores nas costas após a realização de testes físicos. No domingo ele deixou a concentração com a seleção brasileira e viajou aos EUA, a pedido do Golden State, para ser avaliado.
"É frustrante. Ainda não estou querendo acreditar nisso. Disputar a Olimpíada no meu país, com a minha família, meus amigos, o público brasileiro... Isso nunca mais vai acontecer. Parece um pesadelo", disse Varejão.
Faltam menos de dez dias para os Jogos e sonhei muito com esse momento, ansiedade era grande, o frio na barriga. Estava feliz. Desde que anunciaram que as Olimpíadas seriam no Brasil, não conseguia pensar em outra coisa, mesmo durante a temporada, era impossível não imaginar, não lembrar. Infelizmente, por causa de uma lesão, vou ficar fora. É difícil demais aceitar isso - afirmou ele, que foi avaliado ainda por outros dois médicos.
Sobre o futuro, Anderson diz que 'faz questão de estar junto' dos companheiros.
"Ainda não sei como vai ser. Não parei para pensar. Quero agradecer a todo mundo que mandou mensagens de apoio, de carinho, pelas ligações, muitos eu nem consegui responder ainda. É um momento de muita tristeza. Tentei de tudo, busquei diferentes opiniões de médicos, na esperança de escutar algo diferente... Tenho que ouvir o que eles me recomendaram. O mais importante é a minha saúde, preciso entender essa situação e ficar fora das Olimpíadas. Mas faço questão de estar junto, perto dos meus companheiros, passar experiência, vibrar junto, acompanhar os Jogos, estar junto com a Seleção Brasileira. É um momento especial para o nosso país, uma vontade que tenho, seria a minha contribuição, seria uma maneira de participar de algo com o qual sonhei por tantos anos", contou.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia