Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 29 de julho de 2016. Atualizado às 19h57.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado financeiro

29/07/2016 - 19h57min. Alterada em 29/07 às 19h57min

Dólar tem queda generalizada, pressionado por PIB fraco dos EUA

O dólar recuou de forma generalizada nesta sexta-feira (29), após dados fracos da economia norte-americana que adicionaram dúvidas sobre a perspectiva para o aumento das taxas de juros nos Estados Unidos.
O WSJ Dollar Index, que mede a moeda contra uma cesta de 16 divisas, caiu 1,3% para 86,52. O dólar recuou ante seus principais rivais e moedas de países emergentes, marcando seu pior declínio contra o iene após o último anúncio de política monetária do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) ficar aquém das expectativas dos investidores.
No fim da tarde em Nova Iorque, o dólar caía para 102,04 ienes, de 105,43 ienes ontem, e o euro subia para US$ 1,1185, de US$ 1,1079.
O Departamento do Comércio dos EUA mostrou hoje que o Produto Interno Bruto (PIB) do país avançou apenas 1,2% no segundo trimestre na primeira leitura da taxa anualizada, bem abaixo da previsão de alta de 2,6% dos analistas ouvidos pelo Wall Street Journal.
O dado decepcionante aumentou as incertezas sobre a capacidade da economia americana de lidar com um aumento das taxas de juros neste ano.
Taxas mais altas tendem a impulsionar o valor do dólar, ao torná-lo mais atrativo para investidores em busca de rendimentos. Mas o fortalecimento da moeda também pode atingir as multinacionais americanas, encarecendo as exportações.
Hoje o dólar também perdeu terreno na comparação com moedas emergentes, e caiu para 66,027 rublos e recuou para 13,8802 randes.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia