Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 29 de julho de 2016. Atualizado às 11h31.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

29/07/2016 - 11h32min. Alterada em 29/07 às 11h32min

Bovespa firma trajetória de queda após abertura em Nova Iorque

Depois de uma abertura instável, a Bovespa firmou-se em trajetória de queda pouco depois do início dos negócios em Wall Street, na manhã desta sexta-feira (29). Apesar do movimento de realização de lucros, a Bolsa caminha para encerrar o mês de julho com ganho superior a 9,0%.
Os anúncios da Petrobras de dois acordos de desinvestimentos dão força às ações da estatal e a PN sobe 2,80%, enquanto a ON tem avanço de 3,07%. Por ouro lado, a Vale e o setor financeiro caem e impõem o sinal negativo ao índice à vista.
Às 10h40min, o Ibovespa perdia 0,27%, aos 56.513,64 pontos, enquanto, em Nova Iorque, Dow Jones recuava 0,17%, S&P 500 exibia queda de 0,04% e Nasdaq, declínio de 0,09%. Por lá, os investidores digerem o principal indicador do dia: a primeira estimativa do PIB dos Estados Unidos do segundo trimestre.
A economia norte-americana avançou 1,2% no período, bem abaixo da previsão de alta de 2,6%. Além disso, o resultado do primeiro trimestre foi revisado em baixa, de +1,1% para +0,8% na taxa anualizada.
O quadro mostra cautela nas empresas, o que em grande medida ofusca gastos mais robustos dos consumidores. A economia dos EUA tem crescido a um ritmo de menos de 2% há três trimestres consecutivos.
Por outro lado, o índice de preços dos gastos com consumo (PCE) surpreendeu ao avançar 1,9% no segundo trimestre, ante trimestre anterior. O PCE é a medida de inflação levada em conta pelo Federal Reserve em suas decisão de política monetária.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia