Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 28 de julho de 2016. Atualizado às 22h41.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

agronegócios

Notícia da edição impressa de 29/07/2016. Alterada em 28/07 às 20h41min

CNA comemora acordo de carne bovina com os EUA

Após reunião nesta quinta-feira com o presidente interino Michel Temer, o vice-presidente da Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), José Mário Schneider, disse que, na quarta-feira, em Washington, ocorreu a última conversa com as autoridades norte-americanas e que o acordo para que o Brasil comece a exportar carne bovina in natura para os EUA foi selado. Segundo Schneider, esse acerto é uma importante sinalização, porque deve levar a novos acordos comerciais.
O presidente da CNA afirmou que não conhece profundamente o acordo em relação a quais estados - que têm classificação livre de febre aftosa - poderão exportar para os Estados Unidos, mas ressaltou que, independentemente do número de unidades da federação capacitadas, o mais importante é que o acordo finalmente saia do papel.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia