Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 27 de julho de 2016. Atualizado às 16h41.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

27/07/2016 - 16h44min. Alterada em 27/07 às 16h44min

Ouro fecha em alta com dado ruim da economia americana e expectativa por Fed

Os contratos futuros de ouro fecharam em alta nesta quarta-feira (27) impulsionados por uma queda na encomenda de bens duráveis nos Estados Unidos, o que estimulou a procura por ativos considerados seguros, e por expectativas sobre a decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA).
As negociações foram encerradas antes da decisão do Fed, o que também ajudou na valorização do metal, uma vez que os investidores aguardavam pistas sobre quando a autoridade vai elevar os juros.
Com esse cenário, o contrato para agosto negociado na New York Mercantile Exchange (Nymex) subiu 0,44%, a US$ 1.326,70 por onça-troy. Após a decisão do Fed de manter as taxas inalteradas, o preço do ouro negociado no pregão eletrônico acelerou a alta e chegou a US$ 1.339,50 por onça-troy.
De acordo com o estrategista sênior de mercado da RJO Futures, Bob Haberkorn, embora a reação inicial ao comunicado do Fed tenha sido a de vender ouro, os investidores ainda veem uma elevação de juros em setembro ou dezembro como improvável. "O mercado não está acreditando que o Fed fará qualquer movimento nos juros neste ano", afirmou.
Uma elevação nos juros costuma pressionar o ouro, uma vez que o metal não paga retornos e deixa outros ativos mais interessantes. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia