Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 27 de julho de 2016. Atualizado às 10h57.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

27/07/2016 - 10h58min. Alterada em 27/07 às 10h58min

Taxas futuras de juros rondam estabilidade, à espera do Fed e com fiscal no radar

Após terem reagido nesta terça-feira (26) à ata do Copom, os juros futuros rondam a estabilidade com viés de alta, à espera da decisão de política monetária do Federal Reserve. Ainda que não se espere que o Fed mexa nos juros, ele poderá sinalizar quando pode retomar o aperto monetário. Às 9h25min desta quarta-feira (27) o DI para janeiro de 2018 estava em 12,86%, na mínima, de 12,85% no ajuste de ontem. O DI para janeiro de 2021 exibia 12,06%, de 12,04% no ajuste anterior.
Com o fiscal no radar, os investidores monitoram a reunião entre o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, nesta manhã. O principal tema a ser discutido na reunião de Temer e Maia devem ser possíveis mudanças na Lei de Repatriação de recursos no exterior para deixar as normas mais claras para quem deseja regularizar sua situação com a Receita Federal.
O presidente em exercício, Michel Temer, mais uma vez cedeu às pressões dos parlamentares e concordou em alterar o projeto de lei que trata da repatriação de recursos enviados ilegalmente ao exterior sem declaração à Receita Federal.
A decisão contraria a posição de Meirelles, que queria preservar o texto, diante da percepção de que a perspectiva de mudanças nas regras fazem com que pessoas e empresas adiem a decisão de trazer recursos do exterior.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia