Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 27 de julho de 2016. Atualizado às 10h37.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

bancos

27/07/2016 - 10h12min. Alterada em 27/07 às 10h38min

Lucro do Santander cai a 1,278 bilhão de euros no 2º trimestre

O Santander Brasil ainda estuda o valor que será proposto e, até agora, não há um montante definido

No Brasil, o banco encerrou o período com lucro atribuído de 492 milhões


MARCELO G. RIBEIRO/JC
O espanhol Santander anunciou hoje que teve lucro líquido de 1,278 bilhão de euros (US$ 1,41 bilhão) no segundo trimestre do ano, em linha com a expectativa de analistas, mas bem abaixo do ganho de 2,54 bilhões de euros obtido em igual período de 2015.
O resultado foi prejudicado por custos de reestruturação, no valor de 475 milhões de euros, relacionados ao fechamento de cerca de 450 agências na Espanha e à demissão ou remanejamento de aproximadamente 1.380 funcionários.
No segundo trimestre do ano passado, o Santander havia sido beneficiado por um ganho extraordinário resultante de uma decisão judicial favorável no Brasil, que na ocasião impulsionou seu lucro em 835 milhões de euros.
A receita líquida de juros - que corresponde à diferença entre o que os bancos pagam aos clientes por depósitos e cobram por empréstimos - caiu para 7,57 bilhões de euros entre abril e junho, de 8,28 bilhões de euros no mesmo intervalo de 2015. Analistas tinham uma previsão mais otimista, de 7,73 bilhões de euros.
Pelos critérios de Basileia III, o Santander teve índice de capital de 10,36% no segundo trimestre, um pouco acima de 10,27% no trimestre imediatamente anterior. A meta do banco espanhol é chegar a 11% em 2018.
Já o porcentual de empréstimos inadimplentes caiu levemente, a 4,29% do total de crédito.
Por volta das 4h40min (de Brasília), as ações do Santander operavam em alta de 0,88% na Bolsa de Madri.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia