Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 26 de julho de 2016. Atualizado às 14h11.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Energia

26/07/2016 - 14h13min. Alterada em 26/07 às 14h13min

Geração de energia eólica cresce 53% de janeiro a maio, diz CCEE

A geração de energia eólica no Sistema Interligado Nacional (SIN) somou 2.703 MW médios entre janeiro e maio de 2016, o que corresponde a um crescimento de 53% na comparação com os 1.762 MW médios do mesmo período do ano passado, informou a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).
A capacidade instalada dos 356 empreendimentos eólicos em operação no SIN alcançou a marca de 9.092 MW, uma expansão de 46,5% frente aos 6.211 MW registrados em maio de 2015, quando havia 244 projetos em operação.
O boletim InfoMercado mensal, da CCEE, também apresentou dados consolidados por Estado, que indicam que o Rio Grande do Norte permanece como maior produtor de energia eólica do País. As usinas potiguares produziram um total de 960,5 MW médios no mês, aumento de 33,5% em relação ao mesmo período do ano passado. Em seguida, aparece o Estado da Bahia, com 712,6 MW médios produzidos, alta de 54%, o Ceará, com 470 MW médios (+24%), e o Rio Grande do Sul, que alcançou 461 MW médios (+41%) em maio.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia