Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 22 de julho de 2016. Atualizado às 09h55.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Empresas

22/07/2016 - 09h57min. Alterada em 22/07 às 09h57min

Lucro da Whirlpool sobe 80,7% no 2º trimestre e chega a US$ 320 milhões

A Whirlpool, controladora das marcas Brastemp e Consul no Brasil, divulgou nesta sexta-feira(22), que teve lucro líquido de US$ 320 milhões no segundo trimestre do ano (ou US$ 4,15 por ação), maior que o ganho de US$ 177 milhões obtido em igual período de 2015 (ou US$ 2,21 por ação), e alta de 80,7%. Com ajustes, porém, o ganho por ação foi de US$ 3,50, e ficou acima dos US$ 2,70 de um ano antes.
"Nós entregamos um trimestre de lucros recordes e expansão de margem, enquanto superamos desafios em vários países importantes através da execução focada dos nossos planos", disse Jeff M. Fettig, presidente e CEO da Whirlpool Corporation. "Nosso portfólio de marcas líderes, novos produtos inovadores e programas de produtividade nos permitiram continuar a criar valor significativo para nossos acionistas", acrescentou.
As vendas líquidas totalizaram US$ 5,2 bilhões entre abril e junho, praticamente estável com o valor registrado no mesmo intervalo do ano passado. Excluindo-se efeitos cambiais, as vendas cresceram 3%. Na América Latina, as vendas totalizaram US$ 826 milhões, comparado com os US$ 854 milhões um ano antes. Segundo a empresa, eles continuam a esperar que, em todo o ano de 2016, as remessas unitárias da indústria no Brasil diminuam 10%.
Para 2016, a Whirlpool prevê lucro por ação de US$ 11,50 a US$ 12,00 e ganho ajustado por ação de US$ 14,25 a US$ 14,75.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia