Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 11 de outubro de 2017. Atualizado às 18h51.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

MERCADO IMOBILIÁRIO

21/07/2016 - 22h34min. Alterada em 11/10 às 18h54min

Valor do aluguel de imóveis comerciais cai mais de 11% em 12 meses, mostra pesquisa

CLAITON DORNELLES/JC
Nos últimos 12 meses, os preços de locação de imóveis comerciais registraram queda nominal de 11,35% com relação a junho, segundo o Índice FipeZap Comercial, pesquisa mensal divulgada pela primeira vez nesta quinta-feira. No primeiro semestre, o recuo foi de 4,41%. A sondagem acompanha o valor de venda e aluguel de conjuntos comerciais de até 200 metros quadrados em quatro cidades brasileiras: Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Porto Alegre.
Nesse período, os preços de venda recuaram 3,05% e, entre janeiro e junho, 1%. Levando em conta a inflação de 8,84% nos últimos 12 meses, medida segundo do Índice de Preços ao Consumidor Amplo do IBGE, a queda real de preços atinge 18,56% nos aluguéis e 10,92% nos preços de imóveis comerciais à venda.
Em junho o valor médio do metro quadrado para locação foi de R$ 45,00. A unidade mais alta foi registrada no Rio de Janeiro (R$ 51,00), seguido por São Paulo (R$ 48,00), Belo Horizonte
(R$ 33,00) e Porto Alegre (R$ 32,00). Já o metro quadrado médio para venda foi de R$ 10.521,00. O Rio também apresentou a unidade mais cara (R$ 12.274,00). Em São Paulo, o preço médio do metro quadrado foi de R$ 10.826,00, enquanto em Porto Alegre e Belo Horizonte foi de R$ 7.987,00 e R$ 7.432,00, respectivamente.
No Rio de Janeiro, os bairros onde o aluguel de imóveis comerciais registrado em junho foi mais barato foram Madureira (R$ 24,00/m2), Pechincha (R$ 28,00/m2) e Méier (R$ 29,00/m2). Já os mais caros para locação foram Leblon (R$ 145,00/m2), Ipanema (R$ 90,00/m2) e Botafogo (R$ 84,00/m2).
Com relação à venda, os valores do metro quadrado em Leblon e Ipanema também foram os mais caros (R$ 40.237,00 e R$ 28.448,00), seguidos pelo Jardim Botânico (R$ 23.910,00). E os mais baratos foram: Madureira (R$ 5.777,00), Campo Grande (R$ 6.023,00) e Méier (R$ 6.390,00).
A comparação entre o investimento feito em imóveis comerciais e uma alternativa de menor risco (o CDI) mostra que desde 2015 o investidor em imóveis comerciais tem tido, em média, perdas reais. Nos 12 meses encerrados em junho/2016, enquanto o CDI rendeu 14%, os proprietários de saletas que estavam locadas tiveram um retorno médio de 2,5% (fruto da combinação entre o recebimento de aluguéis e uma desvalorização de seus ativos de -3%).
A pesquisa leva em consideração o preço de imóveis anunciados para novos contratos, e não os contratos de aluguel que já estão valendo. Nesses casos, os preços são geralmente ajustados de acordo com o IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado) da FGV, ou outros índices de correção. O IGP-M, acumula alta de 6,24% no ano e, em 12 meses, de 11,79%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia