Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 20 de julho de 2016. Atualizado às 23h50.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado de Capitais

Notícia da edição impressa de 21/07/2016. Alterada em 20/07 às 21h09min

Após 10 altas seguidas, Ibovespa passa por correção e recua 0,21%

A Bovespa interrompeu ontem o rali de altas dos últimos 10 dias e fechou em baixa de 0,21%, aos 56.578 pontos. A leve realização de lucros aconteceu ainda em meio ao sentimento mais otimista com a economia do País e ao ingresso de recursos externos, que vêm sustentando o mercado acionário nos últimos dias. A queda aconteceu apesar do bom desempenho das bolsas americanas e da alta dos preços do petróleo no mercado internacional.
Na lista das ações que mais caíram estiveram algumas das que mais haviam subido ultimamente. É o caso dos papéis do setor de Educação, que teve Kroton ON como maior queda do Ibovespa. Mesmo com a queda de 5,02%, o papel da empresa acumula ganho de 59,21% em 2016. Ações de siderurgia e mineração também recuaram, ajudando a puxar o Ibovespa para o terreno negativo. Mesmo com o minério de ferro estável no mercado chinês, os papéis da Vale terminaram o dia com perdas de 1,96% (ON) e 0,37% (PNA).
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia