Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 18 de julho de 2016. Atualizado às 13h51.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Aviação

18/07/2016 - 13h35min. Alterada em 18/07 às 13h51min

Anac lamenta transtornos em aeroportos e diz que novas regras visam segurança

A Anac diz lamentar os transtornos em alguns aeroportos do País

A Anac diz lamentar os transtornos em alguns aeroportos do País


JOSÉ CRUZ/AGÊNCIA BRASIL/JC
A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) diz lamentar os transtornos verificados nesta segunda-feira (18) em alguns aeroportos do País em função do início dos novos procedimentos de inspeção de segurança de passageiros e bagagens para embarque em voos domésticos. O órgão regulador pede a compreensão dos passageiros impactados, ressaltando que a adoção das medidas tem como objetivo "zelar pela segurança de todos os passageiros e seus familiares no transporte aéreo brasileiro".
Os procedimentos iniciados nesta segunda-feira para os voos domésticos incluem a revista de passageiros para o acesso às áreas restritas dos aeroportos (de embarque, pista e aeronaves) e a inspeção de bagagens, o que gerou filas e discussões entre passageiros em alguns dos aeroportos de maior movimento do País, como o Santos Dumont, no Rio de Janeiro, e Congonhas, em São Paulo.
Em nota, a Anac recomenda que, para agilizar o embarque e evitar transtornos, os passageiros cheguem ao embarque com duas horas de antecedência e sugere que notebooks, cintos, relógios e outros objetos metálicos sejam retirados antecipadamente da bagagem de mão, antes da passagem pelo pórtico de raio-X.
"Nesse período de férias e com a proximidade dos Jogos Olímpicos, a demanda pelo transporte aéreo naturalmente aumentará, o que exige organização maior dos operadores aeroportuários e companhias aéreas e a colaboração dos passageiros", diz a Anac.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia