Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 14 de julho de 2016. Atualizado às 23h46.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Conjuntura

Notícia da edição impressa de 15/07/2016. Alterada em 14/07 às 23h46min

Ministro promete todas as reformas até o final do ano

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse nesta quinta-feira, que o governo fará quatro reformas até o fim de 2016: a previdenciária, a trabalhista, a tributária e a política. Esta é, aliás, de acordo com o ministro, a ordem de prioridade para o governo considerando as quatro reformas.
Ao dizer que o governo fará as quatro reformas até o fim do ano, Padilha deixou claro que se referia à aprovação dos temas, e não apenas ao encaminhamento de propostas. Questionado a respeito do tempo curto para tantas reformas pendentes há décadas, sem que os governos conseguissem emplacá-las, Padilha citou a base de apoio ao governo Michel Temer. "Há quanto tempo não temos um governo com dois terços de base de apoio, para fazer mudanças?", questionou. Segundo ele, o ambiente é propício para as reformas.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia