Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 14 de julho de 2016. Atualizado às 08h52.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

14/07/2016 - 08h53min.

Após fortes perdas de ontem, petróleo ensaia recuperação à espera do BoE

Os futuros de petróleo ensaiam recuperação na manhã desta quinta-feira (14), apagando parte das fortes perdas da sessão anterior, mas os ganhos da commodity tendem a ser limitados após os dados mistos da pesquisa semanal do Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) sobre os estoques dos EUA.

Ontem, o DoE estimou que o volume de petróleo bruto estocado nos EUA diminuiu 2,546 milhões de barris na semana passada, resultado que veio quase em linha com a previsão. Os estoques de gasolina, no entanto, tiveram uma alta inesperada de 1,213 milhão de barris, que contrariou projeção de redução de 900 mil barris.

"Não há dúvida de que o processo de reequilíbrio vai se estender por mais tempo do que previsto anteriormente", comentou o chefe de estratégias para commodities do Saxo Bank, Ole Hansen.

Às 7h35min (de Brasília), o petróleo tipo Brent para setembro subia 1,25% na IntercontinentalExchange (ICE), a US$ 46,84 por barril, enquanto o WTI para agosto avançava 1,32% na New York Mercantile Exchange (Nymex), a US$ 45,34 por barril. Ontem, os preços do petróleo caíram entre 4,4% e 4,5%.

Apesar do último levantamento do DoE gerar preocupações sobre a oferta, os investidores parecem mais propensos a tomar risco nos negócios da manhã, à espera da decisão de política monetária do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês).

Diante da vitória do chamado "Brexit" no mês passado, quando o Reino Unido decidiu votar por sua saída da União Europeia, as apostas são de que o BC inglês cortará juros ou ampliará seu programa de compra de ativos, numa tentativa de impulsionar a economia britânica. O BoE anuncia sua decisão logo mais, às 8h (de Brasília).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia