Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 11 de julho de 2016. Atualizado às 17h08.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

conjuntura internacional

11/07/2016 - 17h10min. Alterada em 11/07 às 17h10min

Brexit pode complicar esforços do BCE para impulsionar economia local

A decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia pode dificultar os esforços do Banco Central Europeu (BCE) em impulsionar a economia e a inflação na região, afirmou hoje Ardo Hansson, presidente do Banco Central da Estônia e membro do conselho de governadores do BCE.
"É mais um fator de incerteza", dado que o Reino Unido "é um importante parceiro comercial da zona do euro", disse.
Hansson afirmou que a instituição se manterá vigilante. "Continuamos a monitorar as tendências dos mercados financeiros para saber ser será necessário prover liquidez adicional."
Ele assegurou que o BCE ainda tem ferramentas para estimular a economia da região caso necessários, mas pediu que investidores sejam pacientes à espera do resultado das últimas medidas, anunciadas no início do ano.
Muitos economistas esperam que o BCE responda ao Brexit expandindo seu programa de compras de ativos dos atuais 1,8 trilhão, talvez já em setembro, quando publica suas projeções atualizadas sobre a economia da região.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia