Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 01 de julho de 2016. Atualizado às 11h29.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado financeiro

01/07/2016 - 11h29min. Alterada em 01/07 às 11h29min

Bovespa firma-se em alta após abertura das bolsas de Nova Iorque

Após três dias de ganhos, a Bovespa encontrava dificuldade para definir uma tendência na abertura do pregão desta sexta-feira (1), mas a chegada dos investidores estrangeiros, a partir de 10h30min, deu impulso ao índice à vista.
Em Wall Street, onde os negócios tiveram início há instantes, as principais bolsas de Nova Iorque exibem leve ganho, mas o fôlego também é limitado pelo rali recente. Por aqui, o Ibovespa subia 0,24% pouco antes das 11h, aos 51.658,93 pontos.
Entre os destaques de baixa, JBS ON recuava 6,30%, influenciada pela informação de que a Eldorado Brasil foi alvo da nova fase da Operação Lava Jato deflagrada nesta manhã. A empresa tem com controladora a J&F Investimentos, que tem entre seus empreendimentos a JBS.
Em Wall Street, o Dow Jones subia 0,11%, o S&P 500 avançava 0,18% e o Nasdaq tinha valorização de 0,30%. Mas depois de uma rali de três dias, o tom é de cautela nesta manhã. Além de a sessão de hoje anteceder um fim de semana prolongado nos Estados Unidos, os investidores aguardam declarações de dirigentes do Federal Reserve, incluindo o vice-presidente, Stanley Fischer, às 11h.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia