Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 31 de julho de 2016. Atualizado às 22h35.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Notícia da edição impressa de 01/08/2016. Alterada em 31/07 às 17h18min

Brique da Redenção

Temos que preservar o Brique da Redenção - declarado Patrimônio Cultural do Estado do Rio Grande do Sul, e regulamentado por leis municipais e estaduais. A feira está sendo invadida por revendedores, sem qualquer controle. Estamos numa batalha antiga com as autoridades municipais, para resgatar o Brique, tendo como objetivos a cultura, o lazer e as compras. Os quatros setores que compõem a feira, Artesanato, Artes Plásticas, Antiquários e Alimentação, cumprem com o regulamento. É estritamente proibida a revenda. Reclamamos às autoridades competentes o cumprimento do acordo entre o Ministério Público e o município, referente ao espaço que devem ocupar os vendedores de diferentes tribos nativas e o produto que devem vender, e a fiscalização para os vendedores ilegais. Fazemos aqui um pedido à comunidade que aprecia o Brique: compartilhe a ideia de preservação do Brique da Redenção. (Javier Rebellato, integrante da Associação do Artesãos do Brique da Redenção, Porto Alegre)
Contas públicas
Muito se fala no alto custo da folha de pagamento da União, estados e municípios. Toda empresa privada, em momento de crise, reduz seu custo equilibrando a receita com a despesa, trocando pessoas de maior custo e promovendo funcionários mais novos. Nos governos, bastaria uma lei que permitisse demitir 30% ou 40% do quadro de funcionários com maiores salários incompatíveis com a receita, promovendo os demais, bem como novos concursos, com salários compatíveis com a realidade. Este modelo de estabilidade do funcionalismo e aposentadorias elevadas é insustentável. O poder público não tem condições de atender as necessidades básicas da população (saúde, segurança) nem a folha de pagamento. (Leandro Bedin, contador)
Rodovia do Parque
A Rodovia do Parque encurtou bastante o trajeto entre Novo Hamburgo/São Leopoldo a Porto Alegre. Mas, à noite, tem trechos onde a iluminação está apagada. Deveriam consertar. (Katarina Splinder, Novo Hamburgo/RS)
Trânsito
Faróis acessos nas rodovias é uma boa ideia. Com a grande quantidade de veículos, é bom se visualizar outros veículos. Tenho certeza que muitos acidentes serão evitados. Em Porto Alegre, já ando com as sinaleiras ligadas. (Paulo Roberto Ferreira, Porto Alegre)
Futebol
A arbitragem no Brasileirão parece ser de outro esporte. No jogo do Internacional x Ponte Preta, na semana passada, foi uma catástrofe vexatória, nem em uma partida de várzea se vê tal coisa escandalosa. Ninguém toma uma atitude de alerta na preservação do apito? O torcedor paga um gato vira-lata como se fosse lebre de pedigree. (Hélder P. Mayer, produtor cultural, Alvorada/RS)
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia