Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 28 de julho de 2016. Atualizado às 22h46.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Notícia da edição impressa de 29/07/2016. Alterada em 28/07 às 21h41min

Agenda cultural

É sabido que Porto Alegre é uma das capitais do País com maior número de opções artístico-culturais, proporcionalmente à sua população. No entanto, grande parte delas fica excluída das agendas culturais divulgadas na mídia, notadamente os eventos de menor visibilidade no mercado da popularidade. Isso, por vezes, vem exigindo do consumidor uma boa dose de malabarismo e criatividade para descobrir muitas e boas opções no cardápio artístico-cultural, além daquelas que ocorrem nos grandes teatros e casas de espetáculos e que têm lugar privilegiado na vitrine midiática. Um exemplo: onde assistir, regularmente, recitais de órgão? Pois é na rua Coronel Camisão, 30, na Igreja Martin Luther, onde, há uns bons anos, ocorre a "Série Internacional de Órgão", com entrada franca. Não é preciso viajar para poder apreciar a arte de renomados organistas, que vêm dando um grau de qualidade e referência àquele espaço, administrado com entusiasmo e esforço pela organista "prata da casa" Anne Schneider, que, de certa forma, herdou e incorporou o importante legado artístico deixado por seu pai, o memorável maestro Léo Schneider. (José Mariano Bersch, Porto Alegre).
Impeachment
O deputado democrata dos Estados Unidos Alan Grayson (Flórida) defendeu, recentemente, a presidente afastada Dilma Rousseff (PT), e criticou o governo interino de Michel Temer (PMDB) durante um discurso no Congresso norte-americano. Segundo ele, Dilma foi reeleita "porque a maioria dos brasileiros queria seguir com sua agenda política progressista". O parlamentar afirmou que, após o afastamento temporário de Dilma, o governo interino passou a implementar "as mesmas políticas que foram rejeitadas pela maioria dos eleitores brasileiros: austeridade, corte de programas sociais, cortes na educação, cortes na habitação, cortes em programas de saúde". Mesmo que as declarações de Grayson não alterem o momento político brasileiro, é bom que se saiba sobre a notória influência americana exercida no comércio exterior do nosso país. (Danilo Guedes Romeu, professor, Porto Alegre)
Olimpíadas
A maioria aplaudiu quando o Brasil recebeu as Olimpíadas, após forte campanha do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Agora, com a crise e o desemprego, milhões criticam os gastos com os Jogos Olímpicos. Mas não sabiam que haveria gastos? Não dá para entender estas pesquisas de opinião. Só espero que não ocorra nenhum ato terrorista e tudo transcorra em paz. (Vizenca Torquato, Porto Alegre)
Saneamento
Ótimo o editorial Saneamento básico: enterrar canos também é preciso (Jornal do Comércio, 27/07/2016). Parabéns. (Samir Curi Hallal, Pelotas/RS)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia