Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 14 de julho de 2016. Atualizado às 23h49.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Notícia da edição impressa de 15/07/2016. Alterada em 14/07 às 20h45min

Cais Mauá

O leitor Eduardo Fossati se equivoca quando atribui ao PT a não execução da revitalização do Cais Mauá (Palavra do Leitor, edição do Jornal do Comércio de 13/07/2016). O tombamento do Armazém A-7 não impede qualquer revitalização da área do porto, e a reforma dos armazéns já deveria ter sido iniciada pelo empreendedor privado, que falha na captação de recursos e na adequação às exigências da prefeitura para o licenciamento de novas obras no porto. (Sofia Cavedon, PT, vereadora de Porto Alegre)
Henrique Meirelles
Quando leio notícia no Jornal do Comércio (14/07/2016), sobre Henrique Meireles, com uma abordagem econômica conservadora tentando ao mesmo tempo ser popular, me faço a pergunta: o que este senhor faz lá novamente? Penso que já passou o seu tempo. Além da ridícula abordagem sobre o "salmão", a retrógrada análise econômica. "Plano A", "Plano B", "Plano C". Privatizações e aumento de impostos! Desculpem, senhores, mas esta cartilha é velha, precisamos de muito mais se quisermos avançar. Investimentos em portos, ferrovias, rodovias, navios, locomotivas, caminhões. Onde está a articulação com o setor privado neste momento? Relações internacionais? Fracos os projetos do governo Michel Temer (PMDB), começou muito mal. (Fabrício Estrella)
Táxi e taxistas
Está escrito no dicionário: táxi - carro de aluguel. O táxi é um bem das pessoas, conceito consagrado através das gerações, e em todas as culturas. Ser taxista é uma profissão, é uma cultura da sociedade, pois ele atende com profissionalismo. Está no ponto da estação rodoviária, e em fila, à espera da pessoa que chega de ônibus, após uma longa viagem, ele está ali a sua espera. Está no aeroporto, ele toma suas malas e o leva a seu destino, pode ser um hotel ou à residência. Nas grandes vias das cidades, é levantar o braço, e em breve um táxi sinaliza e recebe a pessoa. Assim, é na residência, é só chamar o táxi e, em minutos, está em sua porta. É atendimento nas 24 horas. O táxi é um sistema, que precisa ser conhecido: com o conceito de "O Sistema de Táxi", pois é imprópria a expressão serviço de táxi. É formal e regulamentado por órgãos de Estado. Tudo isto é detalhe. O bem maior que a tudo transcende é a credibilidade, a confiança de que são possuidores e que está em todos nós, sem restrições. "O táxi é da sociedade". (Ananias C. Alves, usuário de táxi)
Internet
O que se lê de besteira nas tais de redes sociais da internet é incrível. E algumas são repetidas, como a "casa milionária" da presidente afastada Dilma Rousseff (PT), na Zona Sul de Porto Alegre. É uma lenda urbana e que retorna como "grande novidade". Por isso, continuo preferindo me informar através dos meios tradicionais da mídia, jornais, rádios e TVs. (Mauro Raupp Centeno, Porto Alegre)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia