Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 28 de julho de 2016. Atualizado às 00h28.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR

Frases e Personagens

Notícia da edição impressa de 28/07/2016. Alterada em 27/07 às 21h29min

Frases e Personagens

Pedro Parente, presidente da Petrobras

Pedro Parente, presidente da Petrobras


JOSÉ CRUZ/ABR/JC
"É uma mudança fundamental para o País e para a empresa (Petrobras). A empresa já se manifestou a favor, achamos que, o quanto antes isso for feito, melhor." Pedro Parente, presidente da Petrobras, ao defender a votação do projeto que retira da estatal a obrigação de participar, com pelo menos 30%, de todos os consórcios de exploração do pré-sal.
"Muita coisa ainda precisa ser feita para promover ajustes no arcabouço existente, mas a gente já observa sinalizações positivas. Uma essencial é o fim da obrigatoriedade da operadora única, e isso já está no Congresso." Oswaldo Pedrosa, presidente da Pré-sal Petróleo S.A. (PPSA), estatal que representa a União nos contratos de partilha de produção, ao engrossar o coro favorável às mudanças nas regras de exploração do pré-sal.
"Nitidamente, o governo está contendo o avanço do ajuste. As medidas necessárias estão em banho-maria, mas, passado o impeachment, vão ter de andar rápido, senão o otimismo dos mercados começará a ser repensado." José Roberto Mendonça de Barros, economista e sócio da MB Associados. 
"Se a Oi, uma concessionária pública, chegou ao ponto de pedir recuperação judicial, a fiscalização e a regulamentação do setor falharam." Germano Rigotto (PMDB), ex-governador e ex-deputado. 
"O aparato estatal não poderia expor a tamanho risco os mais de 65 milhões de clientes da empresa, bem como os investidores". Também Germano Rigotto
"O jovem de classe média consegue viver daquilo que ele cria, o jovem preto da favela, não. Esse é um grande desafio do comunicador popular, ser reconhecido como comunicador e viver da sua criatividade." Thamyra Thâmara, jornalistas e moradora do Morro do Alemão, no Rio de Janeiro, durante painel sobre comunicação e mídias alternativas, no Festival Latinidades, em Brasília.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia