Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 22 de junho de 2016. Atualizado às 23h53.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

PGR

Notícia da edição impressa de 23/06/2016. Alterada em 22/06 às 23h54min

Temer diz que impeachment de Janot não deve ser levado adiante

O presidente interino, Michel Temer (PMDB), afirmou ontem que o impeachment do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, não deve ser levado adiante. Em entrevista à rádio "Jovem Pan", Temer disse também que acredita que não ocorrerão novas demissões de ministros em seu governo.
Para o presidente, "não vale a pena" o afastamento do procurador-geral. O Senado recebeu, na semana passada, um pedido de afastamento de Janot de duas advogadas de Brasília ligadas ao movimento pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia