Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 16 de junho de 2016. Atualizado às 17h43.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Novo Governo

16/06/2016 - 17h43min. Alterada em 16/06 às 17h43min

Temer estava em cerimônia quando Planalto anunciou demissão de Alves

O presidente em exercício, Michel Temer, estava sentado na plateia na cerimônia de anúncio da expansão de vagas do Fies no momento em que o Planalto oficializou o pedido de demissão do ministro Henrique Eduardo Alves (Turismo). A cerimônia foi trazida para o Planalto na tentativa de Temer reverter a agenda negativa criada após a delação do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado.
No evento, feito em um formato nada tradicional, Temer foi "apresentado" pelo ministro da Educação, Mendonça Filho. Depois de assinar o termo que autorizou a expansão do Fies, Temer ficou de braços cruzados ao lado do ministro e decidiu então sentar em uma poucas das cadeiras reservadas aos convidados.
Machado vinculou em sua delação premiada o presidente em exercício a um esquema de propinas que, segundo ele, vigorou por cerca de dez anos na subsidiária de logística da Petrobras. Segundo o ex-presidente da Transpetro, Temer lhe pediu R$ 1,5 milhão para a campanha de Gabriel Chalita - na época no PMDB - à Prefeitura de São Paulo.
Temer fez uma breve fala na cerimônia e deixou o evento.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia