Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 14 de junho de 2016. Atualizado às 20h23.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

novo governo

14/06/2016 - 20h24min. Alterada em 14/06 às 20h24min

Temer se reúne nesta quarta-feira com líderes para apresentar 'PEC do teto'

O Palácio do Planalto discute a alternativa de fixar um prazo de seis anos para a vigência do teto de gastos com a possibilidade de renovação pelo mesmo período. A reunião do presidente em exercício, Michel Temer, com a sua equipe para bater o martelo será feita na noite desta terça-feira, 14. Amanhã, Temer terá reunião, às 10h, com líderes para apresentar a proposta. Eles também vão discutir a Medida Provisória 707, que trata da dívida dos agricultores.
Segundo interlocutores, Temer não quer ficar "colado" a medidas que possam ser consideradas como prejudiciais à população e que ampliem as dificuldades políticas do governo.
A proposta do Ministério da Fazenda de vigência da PEC por 20 anos foi descartada. Temer vai se reunir hoje à noite com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), para discutir, entre outros assuntos, a PEC do teto de gastos. Renan alertou hoje que medidas "substanciais" deveriam ser guardadas para depois da transitoriedade do governo. "Medidas que poderão aprofundar o ajuste neste momento não são recomendáveis, porque estamos vivendo uma transitoriedade e talvez seja o caso de aguardarmos o julgamento final (do impeachment de Dilma)", disse Renan.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia