Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 24 de junho de 2016. Atualizado às 09h36.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

união europeia

24/06/2016 - 09h36min. Alterada em 24/06 às 09h36min

Ministro dos Negócios Estrangeiros português lamenta decisão do Reino Unido

Agência Brasil
O ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Augusto Santos Silva, disse nesta sexta-feira (24) que lamenta profundamente a saída do Reino Unido da União Europeia.
O resultado do referendo Brexit - união das palavras Britain (Grã-Bretanha) e exit (saída, em inglês) - foi divulgado na manhã de hoje. A saída da UE foi decidida por 52% dos votos a favor e 48% contra. Augusto Santos Silva afirmou, à Agência Lusa, que Portugal tem uma comunidade muito forte no Reino Unido e que os interesses dessa comunidade serão defendidos e protegidos pelas autoridades portuguesas.
"Em primeiro lugar, lamentamos profundamente, mas respeitamos a decisão do povo britânico. Hoje é um dia triste, é um mau dia para a Europa, mas a Europa tem de seguir em frente", disse à Lusa o ministro.
Silva afirmou ainda que confia nas negociações entre a União Europeia e o Reino Unido para assegurar os interesses dos europeus que residem e trabalham no Reino Unido. Ele disse também que é preciso prudência durante o processo de transição, que deve levar pelo menos dois anos.
"Devemos ser muito claros. O lugar de Portugal é a Europa, é a União Europeia, não há nenhuma dúvida sobre isso, essa é a nossa escolha", disse o ministro.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia