Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 24 de junho de 2016. Atualizado às 08h20.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

reino unido

24/06/2016 - 08h12min. Alterada em 24/06 às 08h20min

Reino Unido decide sair da União Europeia e primeiro-ministro anuncia renúncia

David Cameron anunciou que vai deixar o cargo em outubro

David Cameron anunciou que vai deixar o cargo em outubro


ADRIAN DENNIS/AFP/JC
Com 52% dos votos a favor e 48% contra, o Reino Unido decidiu deixar a União Europeia (UE) depois de 43 anos. A escolha foi feita em um referendo histórico nessa quinta-feira (23), informou a BBC. Com o resultado, o primeiro ministro David Cameron anunciou que pretende deixar o cargo em outubro. Segundo ele, o Reino Unido precisa de nova liderança. "Penso que seria incorreto tentar ser o capitão que leva o nosso país para o seu próximo destino", disse Cameron à imprensa. Ele acrescentou que fará o possível para estabilizar o "navio" nas próximas semanas e meses. Esta decisão não é fácil, comentou o primeiro-ministro britânico mas, depois de um período de estabilidade, o país necessita de nova liderança, o que deve acontecer por ocasião do Congresso do Partido Conservador, em outubro. Votaram pela permanência do Reino Unido na UE 62% dos escoceses, 55,8% dos norte-irlandeses e 59,9% dos londrinos. Em todas as outras regiões, o "sair" venceu.
A libra caiu para o nível mais baixo em relação ao dólar desde 1985. O referendo não é vinculante, mas o primeiro-ministro David Cameron estará sob intensa pressão para implementar a vontade da maioria. Nigel Farage, líder do Partido pela Independência do Reino Unido, comemorou a vitória e chamou o resultado de "dia da independência" do país.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia