Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 14 de junho de 2016. Atualizado às 16h49.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

ESTADOS UNIDOS

14/06/2016 - 16h49min. Alterada em 14/06 às 16h49min

Polícia investiga se mulher do atirador de Orlando sabia de atentado

Agência Brasil
A mulher de Omar Mateen, que atirou e matou 49 pessoas, e feriu mais de 50, no domingo passado, no clube noturno Pulse, de Orlando, está sendo investigada por possível participação no massacre, informou a rede de televisão ABC.
Noor Mateen, de 30 anos, pode ter tomado conhecimento dos planos do marido com antecedência, segundo a rede de televisão, que atribuiu a informação a fontes da polícia.
Hoje (14), em entrevista à imprensa, médicos do hospital Orlando Health, centro de saúde que recebeu as primeiras vítimas do ataque, disseram que o número de mortos em decorrência da tragédia, que hoje está em 49, pode aumentar.
Segundo o médico Michael Cheatham, dos 44 pacientes que deram entrada no hospital, em razão do tiroteio, 27 ainda estão recebendo cuidados. E desses, seis estão "gravemente doentes". Cheatham disse que ficaria surpreso se o número de mortos não subir.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia