Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 06 de junho de 2016. Atualizado às 16h19.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Terrorismo

06/06/2016 - 16h19min. Alterada em 06/06 às 16h19min

Ucrânia detalha operação que prendeu terrorista que pretendia atacar a Eurocopa

As forças de segurança da Ucrânia revelaram detalhes sobre uma operação que deteve um cidadão francês acusado de comprar armas e explosivos para serem usados em ataques terroristas aos jogos da Eurocopa.
De acordo com a porta-voz do serviço de segurança da Ucrânia, Olena Hitlyanska, eles já estavam cientes das intenções do francês de comprar armas desde dezembro, mas aguardaram até que ele tentasse sair do país. "Nós não podíamos prendê-lo só porque ele queria comprar armas", disse Hitlyanska. Quando detido, ele admitiu que pretendia atacar a Eurocopa.
Imagens liberadas hoje pela agência de segurança mostram homens armados abordando uma van branca e lutando com o suspeito. O homem está detido em Kiev e as autoridades não revelaram seu nome.
Segundo o chefe do serviço de segurança da Ucrânia, Vasyl Hrystak, o suspeito chegou ao país em 2015 como voluntário e estabeleceu contato com grupos armados na parte leste da Ucrânia. Pouco a pouco, o francês começou a mostrar interesse sobre as regras de compra de armas e explosivos.
O homem foi preso com cinco rifles AK, milhares de cartuchos de munição, dois lançadores de granadas e 125 quilos de TNT enquanto tentava cruzar a fronteira da Ucrânia com a Polônia. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia