Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 27 de junho de 2016. Atualizado às 16h33.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

educação

27/06/2016 - 16h31min. Alterada em 27/06 às 16h34min

Prefeitura vai pagar reposição salarial a servidores a partir de julho

Prefeito anunciou pagamento de reajuste a servidores

Prefeito anunciou pagamento de reajuste a servidores


Ricardo Giusti/PMPA/Divulgação/JC
O prefeito José Fortunati confirmou, em entrevista coletiva realizada nesta segunda-feira (27), que vai pagar aos servidores municipais a reposição de 9,28% do IPCA 2015/2016, em quatro parcelas, retroativas a maio, até janeiro de 2017. 
o prefeito também confirmou que o reajuste do vale refeição (no mesmo percentual) será feito em parcela única, perfazendo um valor de R$ 20,22, também a contar de maio. Ele anunciou o pagamento das progressões dos servidores, que igualmente fazia parte das negociações para o fim da greve. Todas essas diferenças serão incluídas na folha do mês de julho.
A decisão foi tomada, conforme nota da prefeitura, após reunião do comitê gestor de primeira instância, no início da manhã, na qual foram relatados novos episódios de interdição de prédios, como o da Secretaria Municipal de Educação, onde funciona também o Procon.
Na quinta-feira passada, Fortunati anunciou o encerramento das negociações com a categoria dos municipários, depois de mais uma reunião sem consenso.  Os grevistas terão o ponto cortado, com descontos pelos dias parados. A categoria está paralisada desde 13 de junho.
"Infelizmente, depois de uma negociação exaustiva, fomos surpreendidos pela radicalização de uma pequena parcela, que acabou resultando na manutenção do movimento, por uma escassa maioria", afirmou Fortunati. "Depois de refletir bastante e de receber dezenas de e-mails de servidores, cobrando a concessão da nossa terceira proposta, achei que a maioria não poderia ficar prejudicada pela postura intransigente de uma minoria. E resolvi conceder a reposição pelo terceiro cenário apresentado ao Sindicato dos Municipários (Simpa), que havia sido o mais bem recebido pela categoria", disse.
Dessa forma, será feito o reajuste de 1,2%, retroativo a maio; 2%, a partir de outubro; 4,2% na folha de dezembro, e 1,6%, em janeiro de 2017. Ainda foi garantida a reposição integral e em parcela única da inflação sobre o vale-alimentação. Segundo Fortunati, as propostas, criadas em conjunto com o Simpa, estavam dentro do limite de responsabilidade, embora sem afastar o risco de dificuldades para o pagamento em dia da folha.
O prefeito voltou a destacar a queda na arrecadação do município - de R$ 108 milhões nos últimos 12 meses - com menos 8,8% no Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) e 4,9% no repase do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).
A folha do mês de junho já rodou com cortes. Na tarde desta terça-feira, a categoria terá uma nova assembleia, onde vai deliberar sobre os rumos da greve.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia