Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 17 de junho de 2016. Atualizado às 09h48.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

ocupações

17/06/2016 - 09h43min. Alterada em 17/06 às 09h48min

Professores decidem liberar Centro Administrativo do Estado

Professores estavam acampados no local desde a última segunda-feira

Professores estavam acampados no local desde a última segunda-feira


JONATHAN HECKLER/JC
Os professores estaduais decidiram na manhã desta sexta-feira (17) liberar a entrada do Centro Administrativo do Estado (Caff), ocupado desde a última segunda-feira. Mais de 100 professores e funcionários ligados ao Cpres/Sindicato estavam acampados no saguão do local, bloqueando a entrada do prédio, mesmo depois do mandado de desobstrução da juíza Andréia Terre do Amaral, da 3ª Vara da Fazenda Pública do Foro Central, que pediu pela desocupação do espaço.
No final da manhã de hoje, representantes da categoria devem se reunir com a Secretaria da Educação para novas negociações. O reajuste salarial e a retirada do projeto de lei 44/2016, que permite a entrada de empresas privadas no ambiente escolar, são algumas das reivindicações do sindicato.
Na noite de quinta-feira (16), o governador José Ivo Sartori divulgou um vídeo fazendo um apelo pela desocupação do prédio e garantiu a retomada das negociações com o Cpers. Na postagem, Sartori disse que o governo iria "estabelecer uma discussão ainda mais ampla sobre o futuro da Educação e a melhoria da qualidade do ensino". 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia