Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 28 de dezembro de 2016. Atualizado às 10h34.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Infraestrutura

Notícia da edição impressa de 06/06/2016. Alterada em 28/12 às 11h35min

Viaduto da Bento Gonçalves será entregue em 10 dias

Alças laterais, nos sentidos Norte-Centro e Centro-Sul, foram concluídas

Alças laterais, nos sentidos Norte-Centro e Centro-Sul, foram concluídas


MARCO QUINTANA/JC
Suzy Scarton
As obras do viaduto da avenida Bento Gonçalves, em Porto Alegre, estão na reta final. A construção de duas alças laterais foi concluída. O que ainda falta é o acabamento do laço de corda, acesso que permite que os motoristas que vêm da Zona Norte se desloquem para a Leste. A previsão é que essa última etapa seja entregue à população ainda na primeira quinzena de junho.
"Faltava a alça lateral no sentido Norte-Centro, e a alça no sentido Centro-Sul. Assim que terminarmos a fase de pintura horizontal de finalização do laço de corda e a implementação das placas de sinalização, teremos concluído tudo", explica o engenheiro Rogério Baú, coordenador técnico das obras de mobilidade urbana da Secretaria Municipal de Gestão.
A construção do viaduto começou em agosto de 2012, com previsão de término estabelecida para maio de 2014. A primeira etapa, no entanto, foi entregue somente em março de 2015. O atraso se deu devido a um impasse entre a Capital e o Estado sobre o uso de um terreno da Brigada Militar. Para acomodar o fluxo de veículos, foi necessário ampliar a avenida Coronel Aparício Borges, adentrando 80 metros na área do Estado. Em agosto do ano passado, o governo cedeu parte do terreno e foi possível dar início à segunda etapa. O viaduto faz parte do conjunto de cinco obras da Terceira Perimetral, que ficariam prontas antes da Copa do Mundo de 2014.
Com 540 metros de extensão e seis faixas de tráfego, a estrutura garante maior fluidez aos 90 mil veículos que se deslocam entre as zonas Norte e Sul diariamente. O viaduto interliga as avenidas Salvador França e Aparício Borges, passando por cima da Bento, e possui três níveis o do asfalto, o superior, para carros; e o intermediário, na parte central, específico para ônibus. A obra custou R$ 79,4 milhões.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia